Estudo nº 007 (T007)

Honra a Teu Pai e a Tua Mãe!

clique aqui para salvar o artigo abaixo para seu computador no formato .doc/word

Dr. Jean Alves Cabral Macedo[1]

Os pais têm direito ao amor e respeito em certo grau que a nenhuma outra pessoa é devido. O próprio Deus pôs sobre eles a responsabilidade pelas almas confiadas aos seus cuidados, ordenou que durante os primeiros anos de vida estejam os pais em lugar de Deus em relação aos seus filhos. E aquele que rejeitar a lícita autoridade de seus pais, rejeita a autoridade de Deus. O quinto mandamento exige que os filhos não somente tributem respeito, submissão e obediência a seus pais, mas também lhes proporcionem amor e ternura, aliviem os seus cuidados, zelem de seu nome, e os socorram e consolem na velhice. (WHITE, Ellen Gould. Patriarcas e Profetas. Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP, 1997, p. 308.).

1.       O Primeiro Mandamento de Deus que Contém Uma Promessa de Vida.

Quando falamos da vida que temos que ter com nossos pais, precisamos saber que a Bíblia assim se refere no quinto mandamento da Lei de Deus:

Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a face da Terra. (Efésios 6:1-3).

Quando fiquei ocupado com a questão de que meus filhos precisavam de uma orientação segura sobre o caminho que devem seguir neste Mundo, para que, ao sobrevir o dia da morte de cada um deles, eles pudessem saber se poderiam estar com a garantia da vida eterna ou não, me lembrei que uma excelente orientação é a que a própria Bíblia diz que os pais devem oferecer aos seus filhos e ela diz o seguinte:  

Feliz o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores e nem se assenta na roda dos escarnecedores; antes em o seu prazer na Lei do Senhor, e na Sua Lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios, mas são semelhantes à moinha que o vento espalha. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos, porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios conduz à ruína. (Salmo 1:1-6).

A convicção de que o que ofereço aqui a meus filhos é o que eu tenho que fazer com meu pai, minha mãe, minhas duas avós, minha tia (materna), sogro e sogra corresponde uma certeza e uma convicção de que minha vida deve ser regida por tais princípios, que a Palavra de Deus declara serem a chave da felicidade. E declaro que não posso considerar, de forma alguma, inteligência, saúde, decência e honra, ser uma pessoa rebelde e desobediente a seus pais. É no mínimo um imbecil quem desta forma procede (Provérbios 15:10).

Quando falamos da ordem que há no Reino de Deus, temos que compreender as implicações que advém dela.

2.       Princípios da Honra Devida a Nosso Pai e a Nossa Mãe.

Vamos refletir um momento sobre a hierarquia que há entre as autoridades que devem mandar em nós e até que ponto devemos estar sujeitos a elas:

I-        Deus o Pai Celeste, é o Supremo Dominador acima até mesmo de Cristo que é o segundo na hierarquia Divina: Filipenses 2:9-11 e 1ª Coríntios 15:24-28. Abaixo destas duas autoridades temos ainda em ordem de autoridade: nossos cônjuge, nossos pais, a Igreja e o Estado de Direito. Nos concentraremos neste estudo apenas nos pais, em outra oportunidade trataremos dos demais poderes de regência de nossa vida neste Mundo.

II-      Nossos pais são a segunda dimensão de autoridade sobre nossas vidas e Deus Altíssimo e Seu Filho Unigênito, no uso de Suas atribuições de Governo Divinal determinaram as seguintes condições para todos nós:

                                                              a.      Nossos pais devem ser respeitados tanto quanto respeitamos nosso cônjuge e, estes são respeitados na vida social humana acima de qualquer outra pessoa nesta vida. 

                                                             b.      Temor de pai e mãe, não é medo, a palavra temor deve ser sempre entendida como cuidadoso respeito e sentimento de honra e dignidade, princípio de consideração e de elevada atitude de atenção respeitosa:

1.       Êxodo 20:12“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na Terra que o Senhor Teu Deus te dá”

2.       Deuteronômio 5:16“Honra a teu pai e a tua mãe, como o Senhor Deus te ordenou, para que se prolonguem os teus dias, e para que te vá bem na Terra que o Senhor teu Deus te dá”.

3.       Levítico 19:1-3“Disse mais o Senhor a Moisés: ‘fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: ‘sereis santos, porque Eu, o Senhor vosso Deus, Sou Santo. Temerá cada um a sua mãe e a seu pai’.”

III-    Nosso pai e nossa mãe não podem ser tratados de forma desrespeitosa, sob a pena divina de que sejamos exterminados da Criação de Deus:

1.       Deuteronômio 27:16“Maldito aquele que desprezar a seu pai ou a sua mãe. E todo o povo dirá amém!”

2.       Levítico 20:9“Qualquer que amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, certamente será morto; amaldiçoou a seu pai e a sua mãe; o seu sangue será sobre ele’.

3.       Êxodo 21:17“Quem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, certamente será morto”.

4.       Provérbios 20;20“O que amaldiçoa a seu pai ou a sua mãe, apagar-se-lhe-á a sua lâmpada nas mais densas trevas”.

5.       Provérbios 23:22“Ouve a teu pai que te gerou; e não desprezes a tua mãe, quando ela envelhecer”.

6.       Provérbios 24:20“Porque o maligno não tem futuro; e a lâmpada dos ímpios se apagará”.

7.       Provérbios 30:17“Os olhos que zombam do pai, ou desprezam a mãe, serão arrancados pelos corvos do vale e devorados pelos filhos da águia”.

IV-    Nossos pais devem ser ouvidos em todas as situações de nossa vida. Eles são responsáveis diante de Deus por ajudarem-nos a nos conduzirmos ao longo de nossa existência. A Bíblia declara que devemos submetermo-nos a eles no Senhor:

1.       Deuteronômio 27:16“Maldito aquele que desprezar a seu pai ou a sua mãe. E todo o povo dirá amém!”

2.       Efésios 6:1,2“Vós filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem e sejas de longa vida sobre a Terra”.

3.       Colossenses 3:20“Vós, filhos obedecei em tudo a vossos pais; porque isto é agradável ao Senhor”.

4.       Lucas 2:51“Então, descendo com eles, foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava todas estas coisas no coração. E crescia Jesus em sabedoria, em estatura e em graça diante de Deus e dos homens”.

5.       Provérbios 1:8“Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino da tua mãe. Porque eles te serão uma grinalda de graça para a tua cabeça, e colares para o teu pescoço”.

V-      Demos ênfase ao ponto fundamental de que os filhos devem se submeter aos pais no Senhor, porque este ponto é crucial para a vida saudável e felicidade pessoal (Salmo 1:1-6). Não devem os filhos submeterem-se aos pais quando estes desejam levá-los para longe do Senhor. A autoridade dos nossos pais terrestres jamais e sob circunstância alguma pode ser superior à autoridade de Deus nosso Pai Celestial e do Senhor Jesus.

 a.      Consideremos esta importante orientação da Palavra de Deus:

1.       Mateus 10:32-37“Portanto, todo aquele que Me confessar diante dos homens, também Eu o confessarei diante de Meu Pai, que está nos Céus. Mas qualquer que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante de Meu Pai, que está nos Céus. Não vim trazer paz à Terra, não vim trazer paz, mas espada. Porque Eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra a sua mãe, e a nora contra a sogra; e assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa. Quem ama o pai ou a mãe mais do que a Mim não é digno de Mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a Mim não é digno de Mim.”

 b.      Temos neste impressionante texto uma explicação profunda do que significa cumprir em nossa vida as palavras proferidas pelo senhor no Shema de Israel. Os nossos pais não possuem qualquer autoridade para nos afastarem do Senhor. Temos o dever de abandonarmos a presença de nossos pais quando estes de forma ímpia e rebelde, procuram fazer-nos sair do seguinte padrão determinado pelo Todo-Poderoso: “E vós pais, não provoqueis à ira os vossos filhos, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor” (Efésios 6:4).

 c.      O que significa criar os filhos na admoestação e disciplina do Senhor? Significa obedecer esta específica determinação suprema e maior: “Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. (Deuteronômio 6:4-7).

 d.      Este ensinamento serve de guia para todos os envolvidos no círculo da família, porque Deus é supremo sobre todos nós e não temos qualquer sombra de direito de desobedecermos a estas palavras. Os filhos não podem erguer-se em ódio ou desejar a morte, ou mesmo amaldiçoar aos seus pais sob circunstância alguma, porque o mandamento já declarou que fazendo isto, os filhos se tornam amaldiçoados de Deus e perdem a vida e suas lâmpadas (ou energia da vida) será apagada como a dos ímpios. Todavia, quando temos uma crise entre o seguir a Deus e o seguir a nossos pais que não querem servir ao Senhor, temos que fazer uma escolha: devemos preferir o Senhor, nem que tenhamos que abandonar nossa família terrena e seguir nosso caminho sozinhos. Pois, afinal, declara a Escritura: “Pai de órfãos e juiz de viúvas é Deus em sua santa morada. Deus faz com que o solitário viva em família; liberta os presos e os faz prosperar; mas os rebeldes habitam em terras áridas” (Salmo 68:5-6).

 e.      Esta delicada situação deve ser cuidadosamente analisada à luz da Bíblia, a fim de que não sejamos pegos em pecado contra nossos pais diante de Deus. Muitos imaginam que têm o direito de serem livres, de fazerem como querem e que são donos de “seus próprios narizes” depois que alcançam a maior idade, aliás, há muitos que nem mesmo chegam a “tirar as fraldas do cueiro e já se imaginam capazes de seguirem seus próprios caminhos sem a presença essencial de seus pais”, mas este é um engano completo e a porta para ruína.

 f.      Posto que o Senhor tenha dito que haveriam muitas famílias que iriam entrar em contenda por causa dEle, o Senhor, nos casos em que os pais são seguidores do Senhor, os filhos são indesculpáveis de se oporem à guia e instrução dos seus pais.

 g.      Mas, alguém poderia perguntar: “então não temos individualidade e não temos liberdade de consciência e expressão?” – sim, com toda certeza, tendes estes direitos e, é por isto que a regra de avaliação é educação dos pais NO SENHOR, isto é, em Sua Palavra, a Bíblia. Não fora dela! Não nas psicologias humanas ou nas escolas de sábios deste Mundo, mas NO SENHOR, e, já vimos o que significa isto: apontar o Deus de Israel como o grande centro de equilíbrio existencial. Tal é a obra educativa dos pais e os filhos inteligentes estarão despertos para tal instrução. É neste sentido que se deve cumprir o que está escrito em Colossenses 3:20“Vós, filhos obedecei em tudo a vossos pais; porque isto é agradável ao Senhor”.

VI-    Por causa desta verdade maior e importantíssima quanto ao quinto mandamento da Lei de Deus, a Palavra do Senhor nos esclarece:

1.       Provérbios 4:1,2“Ouvi, filhos, a instrução do pai, e estai atentos para conhecerdes o entendimento. Pois, eu vos dou boa doutrina; não abandoneis o meu ensino”.

2.       Provérbios 6:20-23“Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não abandones a instrução de tua mãe; ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. Quando caminhares, isso te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida”.

3.       Provérbios 10:1-2“Um filho sábio alegra a seu pai; mas um filho insensato é a tristeza de sua mãe. Os tesouros da impiedade de nada aproveitam, mas a justiça livra da morte”.

4.       Provérbios 13:1“O filho sábio ouve a instrução do pai; mas o escarnecedor não escuta a repreensão”.

5.       Provérbios 15:20“O filho sábio ouve a seu pai; mas o insensato despreza a sua mãe. A imbecilidade é alegria para o insensato; mas o homem de entendimento anda retamente”.

6.       Quantos jovens e até mesmo pessoas adultas agem como imbecis, como estúpidos e como completos tolos diante do Senhor Deus, nosso Pai Celestial, erguendo a voz em ousada inimizade contra seu pai ou sua mãe e chamando para si mesmos demônios, espíritos e pensamentos maus?

7.       Quantos jovens e até mesmo pessoas adultas possuem solene respeito pelo seu próprio pai e sua mãe e decidem ser honrados e generosos com eles? Quantos compreendem que a questão sobre suas relações com seu pai e sua mãe é baseada na relação que devem possuir com Deus?

VII-  Não devemos aceitar o ensino de religiões que se atrevem a transgredir o mandamento de Deus com tradições imaginadas na cabeça de homens pérfidos e mal intencionados, que agem como servos de Satanás. O mandamento de obedecer, honrar e cuidar de nossos pais é mais importante do que guardarmos as tradições das igrejas e denominações religiosas. Não devemos permitir que as Igrejas nos façam acreditar que nossos compromissos com elas são maiores e mais importantes do que o compromisso que temos com nossos pais. As igrejas não são Deus nosso Pai.

 a.      Consideremos estes dois pronunciamentos de Cristo e que são decisivos na compreensão desta questão de princípio espiritual:

1.       Mateus 15:3-9“Ele, porém, respondendo, disse-lhes: ‘E vós, por que transgredis o mandamento de Deus por causa da vossa tradição? Pois deus ordenou: ‘honra a teu pai e a tua mãe’; e, ‘quem maldisser a seu pai ou a sua mãe, certamente morrerá’. Mas vós dizeis: ‘qualquer que disser a seu pai e a sua mãe: o que poderias aproveitar de mim é oferta ao Senhor; esse de modo algum terá de honrar a seu pai’. E assim, por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus. Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: ‘este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de Mim. Mas em vão Me adoram, ensinando doutrinas e preceitos de homens’.’.”

2.       Marcos 7:8-13“Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens. Disse-lhes ainda: ‘bem sabeis rejeitar o mandamento de Deus, para guardardes a vossa tradição’. Pois Moisés disse: ‘Honra a teu pai e a tua mãe; e, quem maldisser a seu pai e ou a sua mãe, certamente morrerá’. Mas vós dizeis: ‘se um homem disser a seu pai e a sua mãe: aquilo que poderias aproveitar é Corbã, isto é, oferta ao Senhor’; não mais lhe permitis fazer coisa alguma por seu pai ou por sua mãe. Invalidando assim a Palavra de Deus pela vossa tradição que vós transmitistes; também muitas coisas semelhantes fazeis.”

 b.      Algumas denominações são ousadas e ensinam que devemos deixar nossos pais em situação delicada, muitas vezes sem ajuda financeira e até mesmo para a sobrevivência básica, e que devemos pegar dinheiro que declaram ser devidos ao dízimo e ofertas e entregar na Igreja, ainda que a falta deste valor financeiro signifique a miséria de nossos pais. Isto é uma afronta a Deus como ficou completamente claro nas duas passagens que tratam deste assunto pelo próprio Cristo. O assunto é indiscutível: os nossos pais estão acima dos interesses materiais da Igreja, eles só ficarão abaixo da Igreja quando eles forem inimigos declarados da Palavra do Senhor e se opuserem ao que a Bíblia ensina e, a Bíblia jamais ensinará os filhos a serem rudes, grosseiros e mal intencionados com seus pais.

 c.      Vivemos em um tempo em que nossa geração é rebelde e paganizada. Milhões de jovens acham grande coisa ser desobediente aos pais e é por isto que esta geração perversa será destruída diante do Todo-Poderoso pela manifestação de Sua gloriosa vinda nas nuvens dos Céus:

1.       2ª Timóteo 3:1-2“Sabe, porém, isto, que nos últimos dias, sobrevirão tempos penosos; pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios.

VIII-Dissemos que os pais devem ser cuidadosos com a educação dos filhos e que os filhos devem ser humildes e honrarem seus pais. Mas há uma última palavra que deve ser dita sobre este assunto. Ela está assim revelada na Palavra de Deus:

1.       Deuteronômio 24:16“Não se farão morrer os pais pelos filhos, nem os filhos pelos pais; cada qual morrerá pelo seu próprio pecado”

2.       Ezequiel 18:4,18-23“Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também o é a alma do filho: a alma que pecar essa morrerá”. “A alma que pecar essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai e nem o pai levará a iniqüidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. Mas se o ímpio se converter de todos os seus pecados que cometeu, e guardar todos os Meus estatutos, e proceder com retidão e justiça, certamente viverá; não morrerá. De todas as suas transgressões não haverá lembrança contra ele; pela sua justiça que praticou viverá. Tenho Eu algum prazer na morte do ímpio? Diz o Senhor. Não desejo antes que se converta dos seus caminhos e que viva?”

A conclusão a que chegamos é de que todos os pais e filhos devem buscar o perdão para os desencontros que já houveram em suas vidas e seguirem por um novo caminho: o caminho da graça, da misericórdia e da bondade de Deus.

Não podemos aceitar o princípio de que devemos ficar em inimizade e em contenda entre nós! Isto é calamitoso. A Bíblia declara que: “se alguém não cuida dos seus, especialmente dos da família, é pior que um incrédulo e tem negado a fé”. Afinal, os pagãos, que não estão na Igreja, muitos milhões deles, possuem respeito por seus pais e tornam milhares de famílias da Igreja, que vivem em conflito, uma vergonha e um escândalo público. 

Um absurdo!

A única solução que conhecemos para este mal provocado por Satanás está descrita na Bíblia Sagrada e, deixaremos com quem nos lê para uma palavra final de reflexão: “Converte-nos a Ti, Senhor, e seremos convertidos; renova os nossos dias como dantes” (Lamentações de Jeremias 5:21); “Ensina-nos a fazer a Tua vontade, pois, Tu És o nosso Deus; guie-me o Teu bom Espírito por terreno plano”. (Salmo 143:10).

[1] Dr. Jean Alves Cabral Macedo (21/09/1968) é brasileiro, natural do Rio de Janeiro, Naturologista e Capelão. Contatos: drjacm@zipmail.com.br / Endereço para Contato: Av. Santos Dumont, 1719/Loja 10 – CEP 60150-160, Fortaleza, Ceará, Brasil. Telefone: Brasil + (85) + 99856637 ou 30878038 (Ano: 2005-2006).

 Retornar a principal

Clique para retornar a capa de abertura do site

 


Internet Bereanos