O que tem a ver  5 seguradoras bilionárias que declaram ao imposto de renda visar lucros, com uma igreja que foi criada para pregar o evangelho ?

Confiança apenas no seguro Divino é coisa do passado. Isto é o que se pode dizer da atual visão filosófica e prática dos lideres e administradores da IASD

Lembra de alguma vez recolherem ofertas para as companhias de seguro da igreja? Se isso não aconteceu, é porque tiraram dinheiro de outro fundo para montar essas bilionárias seguradoras !

Começam com uma mentira:  (veja a lista de produtos)

"Os objetivos que inspiraram a criação  da Unibras Corretora de Seguros Ltda. visam atender exclusivamente aos interesses da Igreja Adventista do Sétimo Dia."

Enganam os membros da Igreja Adventista, que é só para atender os interesses da igreja, quando tiveram 14 milhões de dólares de lucro e declaram ao Internal Revenue Service (imposto de renda americano) que a organização visa lucros.

As companhias de seguro estão registradas no imposto de renda com a finalidade de "businesses" (negócio) e não como "Charities & Non-profits" (caridade e não visam lucro)

http://unibrasseguros.com.br/

Compare com o que escreveu Ellen White:
clique

Explicam muito bem porque Ellen White estava errada, ... mas a pergunta é outra:

- O que tem a ver uma igreja que está pregando o evangelho, com um negócio de seguros ?

De onde vieram esses milhões para estabelecer 5 seguradoras ? (com filiais em vários continentes)

No prédio da Conferência Geral (Silver Spring, MD) trabalham mais de 100 pastores, técnicos em seguros gerais !

Veja ainda:
"Dados biográficos do autor: O Pastor Jurandir de Oliveira é um obreiro nacional, convidado pela União Central Brasileira da IASD para dirigir a Unibras Corretora de Seguros Ltda. "

http://www.adventistrisk.org/

http://www.zoominfo.com/Search/CompanyDetail.aspx?Company ID =2198985&cs=QGIY3JRo

160 empregados e um lucro de 14 milhões de dólares.

http://www.adventistyearbook.org/default.aspx?page=ViewEntity&EntityI D=10017

http://www.irs.gov/irb/2004-43_IRB/ar15.html

Num raio de 10 km da Conferência Geral a corporação tem 3 edifícios com salas de aluguel. São suites para advogados, médicos e pequenos negócios. São centenas de suites em cada edifício.

Nesta página, o imposto de renda americano está desclassificando o DUPONT PARK ADVENTIST APARTMENTS como simples finalidade "charities & non-profits". (caridade e sem visar lucros) Procuram enganar até o imposto de renda americano !

Nota: Não estamos defendendo Ellen White na seu conselho sobre seguros. O seguro acima de tudo é uma necessidade sócial. Mas.... daí, para ter 5 bilionárias companhias de seguro, tem uma distância muito grande. ---- adivinhem com que dinheiro foram feitas essas emprezas ?

Opinião

Lendo, a partir do www.adventistas.ws, no site http://unibrasseguros.com.br/ sobre a UNIBRAS CORRETORA DE SEGUROS cujos objetivos que inspiraram a sua criação “visam atender exclusivamente aos interesses da Igreja Adventista do Sétimo Dia”, ficamos pasmos com a tremenda incoerência da “liderança” que pisando fortemente nas declarações da Palavra de Deus, também o fazem quanto aos escritos de EGW. Mas o pior é que terminam pisando esmagadoramente sobre o que os “ILUMINADOS” da própria organização (comissão de estudo da Associação Geral e do Ellen G. White Estate) decidiram em 1957, exatamente o ano das grandes mudanças na Identidade da Organização, conforme fartamente noticiado pelo saudoso Pr. M. L. Andreasen (http://www.libros1888.com/Pdfs/NCR_Andreasen.pdf)

1o para não mais ser considerada com “seita”, mas como uma igreja qualquer, e assim foi, infelizmente, por, daí por diante, ter perdido sua Identidade; 2o para crescer até tornar-se a 2a maior potência religiosa no mundo, perdendo apenas para a ICAR.

            Seria até cômico, se não fosse profundamente trágico, perceber que os autores do site http://unibrasseguros.com.br/ deixando de lado todas as advertências Bíblicas e dos livros de EGW, sempre desencorajando os seguros de vida, afirmam que “Embora os conselhos do Espírito de Profecia, nos anos entre 1867 e 1909, CONTINUARAM A SER CONSISTENTES NO DESENCORAJAR O SEGURO DE VIDA, deve-se reconhecer que nos Estados Unidos tal seguro não foi regulamentado até as leis bancárias governamentais de 1906 em diante. Mesmo até o final de 1910 algumas companhias estavam ainda envolvidas em práticas questionáveis e muitas vezes desonestas. Contudo, não há declarações sobre o seguro de vida, feitas por Ellen White, após 1909”.

É impressionante o desrespeito da pretensa liderança da IASD ao que foi devidamente escrito na Bíblia e nos livros de EGW, preferindo-se ir marchar às escâncaras contra todas as evidências reais e conjecturar extamente ao contrário das evidências, fundamentando-se naquilo que talvez EGW viesse a escrever (viria ?) nos seus últimos dias, já cansada e enferma.

A essa altura, conforme pergunta o estimado irmão Ennis: “O que tem a ver uma igreja que está pregando o evangelho, com um negócio de seguros? De onde vieram esses milhões para estabelecer 5 SEGURADORAS? (com filiais em vários continentes) No prédio da Conferência Geral (Silver Spring, MD) trabalham mais de 100 pastores, técnicos em seguros gerais!” (www.adventistas.ws)

Concluindo, ficamos pasmos com o último item votado (conforme Administração da Associação Geral, 1985 (Ver Atas do Concílio Anual, 1985, pág. 29) Ellen G. White Estate Washington,  D. C. Março de 1989):

voto no. “NÃO DAR NENHUM PASSO COMO IGREJA com vista ao estabelecimento ou promoção de qualquer forma de seguro de vida geral para os membros”.

            Entretanto, depois desse voto tão bem formulado, lemos em http://www.unibrasseguros.com.br/  “FILOSOFIA Premissa:  “Não há seguros sem corretor de seguros”.

A Unibras Corretora de Seguros Ltda. é criação da Igreja Adventista do Sétimo Dia, com seu registro em Marcas e Patentes do INPI, sob nº 823362779, de 01/11/2000, e na SUSEP, sob nº 014958-6, de 01/10/1989, CNPJ nº 59.751.639/0001-06, para atender  exclusivamente aos seus interesses, compreendendo como tal o seu patrimônio, seus servidores e os conteúdos residenciais destes,  em cumprimento à premissa acima. Está interligada ao sistema mundial de administração de riscos (Adventist Risk Management), da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

OBJETIVOS: Os objetivos que inspiraram a criação  da Unibras Corretora de Seguros Ltda. visam atender exclusivamente aos interesses da Igreja Adventista do Sétimo Dia”.

         Diante de tanta incoerência, resultante da triste perda de identidade da IASD, resta-nos conselhos como os seguintes:

“Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos ... e não toqueis em cousas impuras” Apóstolo Paulo em II Cor. 6:17.

“Foi-me mostrado que os adventistas observadores do sábado não se devem meter em seguros de vida. Isto é um comércio com o mundo, que o Senhor não aprova. Os que se empenham nisso estão-se unindo ao mundo, ao passo que Deus chama Seu povo a sair de entre eles, e a ser separado. Disse o anjo: ‘Cristo vos comprou pelo sacrifício de Sua vida. Que! Não sabeis vós que sois o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?  Porque fostes comprados por bom preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então  também vós vos manifestareis com Ele em glória.’  Eis o único seguro de vida sancionado pelo Céu”’.

O seguro de vida é um método mundano que leva nossos irmãos a nele se meterem a fim de se apartarem da simplicidade e pureza do evangelho. Todo afastamento assim enfraquecerá nossa fé e diminuirá nossa espiritualidade. Disse o anjo: ‘Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes dAquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz.’ Como um povo, somos do Senhor em sentido especial. Cristo nos comprou. Anjos magníficos em poder nos rodeiam. Nem um passarinho cai ao solo sem o conhecimento de nosso Pai celestial. Mesmo os cabelos de nossa cabeça estão contados. Deus tomou providências em favor de Seu povo. Tem por eles especial cuidado, e eles não devem desconfiar de Sua providência, metendo-se em um plano juntamente com o mundo.’”

É desígnio de Deus que conservemos em singeleza e santidade nosso caráter peculiar, como um povo. Os que se ligam a esse método mundano, depositam meios que pertencem a  Deus, que Ele lhes confiou para  que empreguem em Sua causa, para promover o avançamento de Sua obra. Poucos, porém, obterão quaisquer lucros do seguro de vida, e sem a bênção de Deus mesmo esses se demonstrarão prejuízo em vez de benefício. Aqueles a quem Deus fez mordomos Seus, não têm o direito de colocar nas fileiras do inimigo os recursos que Ele lhes confiou para usar em Sua causa”.

Satanás está constantemente apresentando engodos ao povo escolhido de Deus, a fim de desviar-lhe o espírito da solene obra de preparo para as cenas que se acham mesmo diante de nós, no futuro. Ele é, em todo o sentido da palavra, um enganador, um hábil  encantador. Reveste seus planos e ardis de coberturas de luz tomadas emprestadas do Céu. Tentou Eva a comer do fruto proibido, fazendo-a crer que isto seria para ela grandemente vantajoso. Satanás leva seus agentes a introduzirem várias invenções e patentes, e outros empreendimentos, para que os adventistas do sétimo dia que estão ansiosos de enriquecer, caiam em tentação, fiquem enredados, e se traspassem a si mesmos com muitas dores. Ele está inteiramente alerta, atarefadamente empenhado em levar o mundo cativo e,  mediante a instrumentalidade dos mundanos, mantém continuamente alguma aprazível excitação para atrair os incautos que professam crer na verdade, a se unirem com os mundanos. A concupiscência dos olhos, o desejo de excitação  e de agradáveis entretenimentos, é uma tentação e laço para o povo de Deus. Satanás tem muitas redes finamente tecidas, perigosas, com aparência de inocentes, mas com as quais se prepara habilmente para absorver o povo de Deus. Há aprazíveis espetáculos, diversões, conferências sobre frenologia, e uma infindável variedade de empreendimentos que surgem de contínuo, e são calculados a levar o povo de Deus a amar o mundo e as coisas que há no mundo. Mediante esta união com o mundo, a fé se enfraquece, e os meios que deviam ser empregados na causa da verdade presente, são transferidos para as fileiras do inimigo. Por meio desses diferentes veículos, está Satanás drenando habilmente a bolsa do povo de Deus, e assim pesa sobre eles o desagrado do Senhor.” Testemunhos Seletos, vol. I, págs. 176-177.

         Que o nosso Deus, único e verdadeiro (João 17:3) e o Seu Filho Jesus Cristo, nosso Salvador e Senhor, nos guardem das ciladas do maligno e não desviem nosso “espírito da solene obra de preparo para as cenas que se acham mesmo diante de nós, no futuro” (Testemunhos Seletos, vol. I, p.177).

     Maranata!

Paulo Augusto da Costa Pinto

Adventista Bereano do 70 Dia em Juazeiro, Região do Vale do Rio São Francisco

PAULO AUGUSTO DA COSTA PINTO
Engo. Agro, D.Sc., Prof. Titular da UNEB, DTCS,
Cx. Postal 171, 48 905 680 Juazeiro-BA.
http://geocities.yahoo.com.br/pacostapinto 

 

OUÇA AOS DOMINGOS PELA RÁDIO JUAZEIRO, DAS 14 às 15 H O PROGRAMA A VOZ E A VERDADE OU PELA INTERNET www.saofrancisco.net banner da Rádio Juazeiro. VEJA EM BREVE: www.adventistasbereanos.com e desde já http://escolasabatina.tripod.com/

Retornar a principal

Clique para retornar a capa de abertura do site

 


Internet Bereanos