ORIENTAÇÕES AOS DIÁCONOS E DIACONISAS

 

Primeira Seção – Pressupostos Bíblicos

Origem 

Segunda Seção – Função e Ocupantes

O Cargo

Qualificações

Investidura 

Terceira Seção – Dinâmica Diaconal

Cuidando dos Necessitados

Elaborando o Orçamento Social

Assistência Litúrgica

Participando da Evangelização

Relatando as Atividades

Introdução

__________________________________________________ 

Atualmente as igrejas têm deformado as funções do diaconato, e praticamente ao diácono compete o exercício de coletores de “dízimos” e ofertas, ou de fiscalizar o comportamento das crianças, quando em sua instituição, pela igreja apostólica, a atividade diaconal, ao contrario, estava calcada na distribuição diária aos necessitados e no testemunho eloqüente da Palavra de Deus.

A fim de adequar de forma correta o exercício do diaconato, a igreja hodierna, deve espelhar-se no “modus vivendi” da igreja neotestámentaria, e perceber que necessita de uma radical mudança, que inevitavelmente passa por uma reforma em sua mordomia, tendo em vista que dois pontos fundamentais devem ser estritamente observados, quais sejam:

a)      Desvinculo do sistema veterotestamentário dos dízimos, uma vez que o modelo apostólico baseia-se na liberdade de uma contribuição voluntária (2 Coríntios 9:7);

b)      Parte substancial dos recursos financeiros devem ser maciçamente utilizados na assistência aos necessitados (Atos 4:34-35).

Considerando-se que as fontes de recursos dependem da voluntariedade da membresia, espera-se que a igreja não utilize o costume de “passar as sacolinhas”, bem como não se preocupe em pressionar os membros, mas que disponibilize um gazofilácio (Marcos 12:41) a fim de que todos, espontaneamente, possam depositar uma oferta segundo a sua livre vontade, e que se orientem o povo a não fazê-lo em dia de sábado, mas, preferencialmente, aos domingos (1 Coríntios 16:2).

O objetivo destas considerações jamais tem por meta esgotar as possibilidades de atuação de diáconos e diaconisas, nem deve ser encarado como uma regra rígida, mas tem como finalidade disponibilizar algumas informações gerais, as quais devem se adaptar as condições locais da comunidade, inclusive, espera-se que cada igreja possa, segundo seu entendimento, melhorar as idéias aqui apresentadas 

Finalmente esperamos contribuir para o bom desempenho do povo de Deus em sua caminhada rumo a Canaã Celestial. 

Fraternalmente,

Heráclito Fernandes da Mota

Primeira Seção – Pressupostos Bíblicos 

Origem – Atos 6:1-5

Ora, naqueles dias, multiplicando-se o número dos discípulos, houve murmuração dos helenistas contra os hebreus, porque as viúvas deles estavam sendo esquecidas na distribuição diária. Então, os doze convocaram a comunidade dos discípulos e disseram: Não é razoável que nós abandonemos a palavra de Deus para servir às mesas. Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço; e, quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra. O parecer agradou a toda a comunidade; e elegeram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, Filipe, Prócoro, Nicanor, Timão, Pármenas e Nicolau, prosélito de Antioquia. 

O texto Bíblico nos dá com clareza os motivos e a necessidade do exercício do diaconato na igreja apostólica, pelo que, sem medo de errar, podemos destacar a necessidade de duas funções básicas, e de natureza eminentemente espiritual, a serem efetivadas no cotidiano do povo de Deus , a saber: 

a)      A salvação de almas, através da pregação e do ensino da palavra de Deus

b)      O Serviço de assistência aos necessitados, através de ajuda material e espiritual. 

Aliás, assim foi constituído o ministério de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, ou seja, Servir e Salvar, logo estas funções são de responsabilidade de todos os irmãos, sem nenhum pré-requisito a ser exigido pelo qual se venha a inibir ou criar dificuldade a qualquer dos membros da igreja no desempenho destas diligências, isto é, deve haver liberdade para o livre exercício de qualquer atividade na Igreja, no entanto para se obter um melhor aproveitamento do potencial de toda a comunidade, a membresia deve ser distribuída, conforme os dons, em dois principais grupos:

a)      os que se sentem identificados com o trabalho evangelístico interno ou externo (pregadores, professores de escola sabatina, instrutores de estudos bíblicos, cantores, conselheiros etc.), e;

b)       o grupo daqueles que têm habilidade na assistência aos carentes (diáconos e diaconisas) 

Segunda Seção – Função e Ocupantes 

O Cargo 

Segundo os estudiosos, a palavra diácono vem do grego “diakonos” e que tem o significado de “servo”, o que pelo relato bíblico não há como negar que ao ocupante do cargo compete, em primeiro lugar, servir a comunidade de fé (Gálatas 6:10), assim como, dentro das possibilidades, o atendimento daqueles que, mesmo não comungando com os mesmos princípios de fé, buscam, na igreja, um lenitivo para suas dores e necessidades.

Quando nosso Mestre aqui esteve, Ele assim se expressou: “O Filho do Homem veio para servir...” (Marcos 10:45), sendo assim o Seu Exemplo deve ser seguido, principalmente, pelos diáconos e diaconisas, os quais O têm como o único exemplo e modelo, logo se entende que seja a tarefa fundamental dos diáconos e diaconisas prestar socorro material e espiritual às viúvas, órfãos e necessitados.

Qualificações

Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço; Atos 6:3

Para o exercício de qualquer atividade humana, certamente há requisitos a serem preenchidos, e neste caso não é diferente, por isso a Palavra de Deus faz quatro exigências fundamentais para o estabelecimento do diaconato:

a)      Que a escolha e eleição das pessoas sejam de competência exclusiva da Igreja;

b)      Que as pessoas gozem de uma boa reputação;

c)      Que sejam cheias do Espírito;

d)      Que demonstre ter sabedoria

Dando prosseguimento as instruções ao exercício do diaconato o apóstolo Paulo defini alguns caracteres individuais que devem acompanhar a pessoa daqueles que pretendem tomar parte no diaconato.

I Timóteo 3:8-10                               I Timóteo 3:11

DIÁCONOS                                      DIACONISAS

Respeitáveis                                        Respeitáveis

De uma só palavra                              Não maldizentes

Não dado a vinho                               Temperante

Não cobiçoso                                     Fiel em tudo 

Investidura

Apresentaram-nos perante os apóstolos, e estes, orando, lhes impuseram as mãos.Atos 6:6

Após a escolha e eleição pela igreja, o relato bíblico nos informam que os eleitos ao cargo de diáconos foram investidos através da oração e imposição das mãos.

Terceira Seção – Dinâmica Diaconal

Cuidando dos Necessitados

Pois nunca deixará de haver pobre na terra; por isso, eu te ordeno: livremente, abrirás a mão para o teu irmão, para o necessitado, para o pobre na tua terra. Deuteronômio 15:11

Não é difícil entender que a pobreza é uma das mazelas herdadas pela entrada do pecado no mundo, e somente se resolverá esta chaga com a erradicação do mal, o que só acontecerá com a volta de Jesus,.mas enquanto isto não ocorre, o nosso Deus teve a preocupação de estabelecer, em Sua Palavra, diretrizes que amenizasse o sofrimento e aliviasse a situação dos necessitados, e deste principio não se afastou a igreja neotestámentaria, nem devemos nos omitir.

Aqui jaz a verdadeira função diaconal, para a qual a igreja espera que todo diácono ou diaconisa deva identificar-se, isto é, não se deve abraçar tal função se a pessoa não tem afinidade no trato dos órfãos, viúvas e necessitados, logo devem ser indispensáveis os seguintes caracteres: paciência, misericórdia, confiança na providencia divina, humildade e empatia.

Elaborando o Orçamento Social

A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo.Tiago 1:27

Quanto às fontes de aplicação dos recursos financeiros recebidos em ofertas ou doações voluntárias, cremos, pelo contexto bíblico e as necessidades das igrejas atuais, que existem três áreas: O Evangelismo, A Assistência aos necessitados, e as Despesas Administrativas da igreja local, logo é de se esperar que a igreja divida todos os seus recursos em três partes iguais, a fim de atender com equidade as três áreas apontadas.

Considerando-se estas obrigações financeiras da igreja, compete ao diaconato elaborar o orçamento social da comunidade, tendo como premissa à elaboração de um cadastro de todos os membros que se enquadram no elenco dos necessitados, cujas características devem ser antecipadamente definidas(I Timóteo 5:8-9). Devendo, também, levando-se em conta os recursos disponíveis, e as necessidades dos órfãos, viúvas e pobres, definir as prioridades a serem atendidas

Assistência Litúrgica

Tudo, porém, seja feito com decência e ordem 1 Coríntios 14:40

Embora não haja preceitos bíblicos nos quais possamos identificar as tarefas diaconais relativas à liturgia é compreensível que sendo o diácono um servo da igreja, nada o impede de tomar parte no bom desempenho dos cultos e reuniões, agindo ativamente nas seguintes tarefas:

a)      Recepção e indicação de lugares

b)      Auxiliar na Ceia do Senhor

c)      Ajudar na cerimônia batismal

d)      Orientar a reverência no recinto da igreja

Participando da Evangelização

e não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito, pelo qual ele falava. Atos 6:10

No exemplo bíblico de Estevão, a Palavra de Deus nos mostra que também é função do diácono o trabalho de evangelismo, tanto na área interna, visitando aos membros e promovendo a integração dos neófitos, quanto à área externa dando estudo bíblico e visitando as pessoas interessadas.

Relatando as Atividades

Embora pareçam ser trabalhos burocráticos, são de extrema necessidade para o bom acompanhamento e transparência da ação social da igreja, pelo que se recomenda que o diaconato se responsabilize pelas seguintes tarefas especificas:

a)      Escala de diáconos responsáveis pela limpeza e proteção ao patrimônio da igreja

b)      Descrição da ação social realizada no trimestre

c)      Publicação de uma prestação de contas dos recursos utilizados no trimestre.

Retornar a principal

Clique para retornar a capa de abertura do site

 


Internet Bereanos