E o verbo era Deus? 

No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” João 1:1.

 

Entre alguns versos bíblicos, este, talvez, seja o mais, ou um dos mais usados, para afirmar que Jesus é Deus. Porém o texto não está afirmando que Jesus é Deus, pelo menos no tempo presente, ou seja, no tempo de hoje, mas sim afirma que Cristo era Deus. O verbo usado é a conjugação do verbo ser no passado; portanto, se Jesus, em algum momento foi, ou é Deus, Ele foi no passado e já não é no tempo presente, hoje.

 

Tendo isso em mente, precisamos saber então qual o tempo que o verso está nos situando e se Cristo era de fato Deus ou em que época a Bíblia nos mostra que Cristo era Deus.

 

Leiamos, primeiramente, os versos 1 e 2 para entendermos melhor:

 

No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” João 1:1.

           

“Ele estava no princípio com Deus” João 1:2.

           

Notem que o verso 2 parece estar repetindo um pedaço do verso 1 (texto em negrito). Mas, por que a palavra de Deus nos apresenta esta aparente repetição? Na verdade, o texto não esta repetindo. Deus está tentando nos levar ao entendimento mais profundo; e podemos perceber isso analisando a palavra princípio que aparece nos dois versos acima citado.

           

A palavra “princípio” aparece tanto no verso 1 como no verso 2:

 

“No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.

          

“Ele estava no princípio com Deus”.

 

A palavra “princípio” do verso 2 não indica o mesmo tempo da palavra “princípio” do verso 1, ou seja, o verso 2 está nos situando em um outro tempo o qual não é o mesmo tempo do verso 1. Para entender melhor esse conceito precisamos aprender alguns pormenores para fortalecer a idéia,  e começamos analisando o verso 1:

 

“No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.

 

Nas bíblias mais antigas, a palavra “com” (ênfase acima) está traduzida pela palavra “em”, ou seja, ao invés de estar traduzida “com Deus”, está traduzido “o verbo estava em Deus”. Sendo assim, o verso 1 está nos dizendo que Cristo ainda não tinha vindo à existência; Cristo estava dentro do Pai, não tinha sido gerado ou “nascido” e no verso 2, Cristo, o Verbo, já veio à existência, ou seja,  foi gerado, nasceu, teve um princípio. No livro de Provérbios 8:22-30, Salomão escreveu sobre o seu “nascimento”:

 

“O SENHOR me possuiu no princípio de Seus caminhos e antes de Suas obras mais antigas.

 

Desde a eternidade fui estabelecida, desde o princípio, antes do começo da terra.

 

Antes de haver abismos, Eu nasci, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas.

 

Antes dos montes fossem firmados, antes de haver outeiros, Eu nasci.

 

Ainda Ele não tinha feito a terra, nem as amplidões, nem sequer o princípio do pó do mundo.

 

Quando Ele preparava os céus, aí estava Eu; quando traçava o horizonte sobre a face do abismo;

 

quando firmava as nuvens de cima; quando estabelecia as fontes do abismo;

 

quando fixava ao mar o seu limite, para que as águas  não traspassassem os seus limites; quando compunha os fundamentos da terra;

 

então, Eu estava com Ele e era Seu arquiteto, dia após dia, Eu era as suas delícias, folgando   perante ele em todo o tempo”.

 

e:

 

“E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.”

 

Salomão vem escrevendo sobre a Sabedoria, a qual é o próprio Jesus Cristo, como o apóstolo Paulo escreve em sua primeira carta aos Coríntios: 1:24 dizendo:

 

“Mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e Sabedoria de Deus.”

 

O Espírito de profecia nos confirma que a Sabedoria é Cristo no livro Patriarcas e Profetas, na página 34:

 

“... O Filho de Deus declara a respeito de Si mesmo: 'O SENHOR Me possui no princípio de Seus caminhos, e antes de Suas obras mais antigas. ...Quando compunha os fundamentos da Terra, então Eu estava com Ele e era Seu aluno; e era cada dia as Suas delícias, folgando perante Ele em todo o tempo'”.

 

Sabendo agora que Cristo é a Sabedoria do qual Salomão fala, podemos ver que Cristo em algum momento foi gerado, ou seja, a partir de um momento da eternidade Ele saiu do Pai (Miq. 5:2).

           

Este conceito nos ajuda a confirmar que a tradução mais correta para o versículo 1 do capítulo 1 do livro de João é “em” como vimos a pouco:

           

No princípio era o Verbo, o Verbo estava em Deus, e o Verbo era Deus.” João 1:1

 

Agora fica fácil entendermos quando o apóstolo João diz que o Verbo era Deus, pois Cristo estava dentro do Pai, não tinha sido gerado, não tinha nascido ainda, fazia parte de Deus, é como a arvore que vai dar a sua semente; nós não vemos a semente, pois ainda ela não se mostra visível para nós e tampouco sabemos onde a semente está ou se ela já foi criada dentro da árvore, mas quando a semente aparece, não vimos como a árvore fez isso. Cristo ainda era a Palavra de Deus. E o versículo 2 de João já relata Cristo gerado, ou seja, saído do Pai, vindo a existência como está escrito:

 

Ele estava no princípio com Deus.” João 1:2.

 

Assim, podemos ver também que a palavra princípio do verso 2 não indica o mesmo tempo da palavra princípio do verso 1. E como Deus é sábio, pois não deixou escrito na Sua palavra nada por acaso. E termina com o versículo 3 de João 1 dizendo:

 

“Todas as coisas foram feitas por intermédio Dele, e, sem Ele, nada do que foi feito se fez”.

 

O primeiro verso do livro de João nos mostra o princípio situado, antes da geração ou nascimento de Cristo; o segundo verso mostra um tempo o qual Cristo já foi gerado e o verso 3 termina mostrando o princípio da criação do universo, ou seja, dos anjos, e dos mundos não caídos e do nosso planeta, tudo por intermédio de Cristo, enquanto no livro de Gênesis, no capítulo 1 e verso 1 nos mostra o resumo da criação e no versículo 2 enfatiza a criação da Terra, a qual é a intenção do Autor deste livro.

 

O texto acima foi copiado do site www.ministerio4anjos.com.br

 

A tradução correta de João 1:1

 No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

  João 1:1

Esse verso é usado por alguns para sugerir que Jesus é coeterno com o Pai! Será isso verdade? Teremos que fazer uma análise do Grego. O versículo em grego é:

Agora vamos analisar  palavra por palavra este versículo:

 

"en arche eimi o logos kai o logos eimi pros to theos kai theos en o logos"

Então a tradução literal deste verso seria:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava em Deus, também Deus estava com o Verbo. João 1:1

Ou:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava em Deus, e Deus era com o Verbo.” João 1:1

Percebam que no grego o final deste verso é: “e Deus era com o Verbo” e não “o Verbo era Deus”.

Mudando completamente a forma de se ver este verso.

“Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” João 1:3 . (intermédio = através Dele)

“Porque nele (através Dele) foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por ele e para ele.” Col. 1:16

Deus criou tudo por intermédio de Jesus!

Veja também :

A melhor tradução para Tito 2: 13

A melhor tradução para Romanos 9: 5

 

Retornar a principal

Clique para retornar a capa de abertura do site

 


Internet Bereanos