Bibliografia dos Pioneiros Clique nas fotos e conheça o que estes pioneiros adventistas acreditavam, ensinavam e escreveram sobre a trindade...  Para saber mais, envie-nos um e-mail...

< PIONEIROS ADVENTISTAS >   
clique aqui nesta foto e saiba mais  John Nevins Andrews(1829-1883)

J.N. Andrews foi um intelectual que alegrava-se em estudar minuciosamente, para ele estudar era tão saudável quanto fazer atividades físicas. Ele foi um colaborador importante trabalhando junto com  James & Ellen White na liderança do evangelismo para a Igreja.
Como Teólogo, Andrews fez grandes trabalhos para o desenvolvimento das doutrinas da Igreja. Foi dele o estudo que determinou o significado dos dois chifres de apocalipse 13 (O papado e os EUA). Ele também foi o criador dos estatutos e leis da Igreja. Em 1855, depois de minuciosa investigação, Andrews descobriu que o por do sol de sexta-feira era o inicio do Sabbath. Este então foi adotado por toda a Igreja. Ele organizou a Igreja para que fosse considerada um órgão legalizado diante da lei dos homens o que permitiu a Igreja possuir bens e fundar instituições. Durante a Guerra Civil , Andrews trabalhou para que não fossem convocados combatentes entre o povo Adventista.
Em 1860, ele estava envolvido na fundação da primeira Casa Publicadora . Os anos seguintes, ele publicou seu extensivo trabalho de pesquisa, History of the Sabbath & the First Day of the Week (História do Sábado e do primeiro dia da semana) que não é mais republicado por conter muitas citações contra os erros do catolicismo. Este  foi na verdade uma revisão de um trabalho anterior intitulado  the seventh-day Sabbath in history (O Sábado na História). Entre 1869-70, ele foi o Editor da Review and Herald (Revista dos Arautos).
Em 1874, Ele tornou-se o primeiro missionário da Igreja enviado ao exterior. Ele trabalhou ajuntando os guardadores do Sabbath espalhados pelo mundo pregando as verdades complementares e levando todos a uma unidade de Fé. Quando vivia em Basel, ele contraiu tuberculose e morreu aos 54 anos de idade.  

......  >>> saiba mais

Joseph Bates (1792-1872)

Coma idade de 15 anos, Joseph Bates engajou-se em um navio comercial. nos vinte e um anos que se seguiram ele viveu a vida como marinheiro e capitão de navios. Ele retornou a vida na civilização em 1828 com uma pequena fortuna. Durante o despertamento Adventista, ele se aposentou como capitão tornando-se um respeitado evangelista e um Líder Espiritual entre os Adventistas. 
    No inicio de 1845, Bates foi levado providencialmente a um entendimento da verdade relativa ao Sabbath o sétimo dia da semana, e em 1846 ele publicou um tratado de 48 páginas sobre este assunto. O respeitado Capitão era um dos mais velhos membros da nossa Igreja (a dos pioneiros), e ele se tornou o primeiro presidente da conferencia local dos adventistas. (Michigan, 1861). Ele viveu até aos 80 anos de idade. Uma razão para a sua resistência física, a despeito de muitos sacrifícios, era a sua dieta simples e hábitos de temperança. Ele organizou a primeira sociedade de temperança dos Estados Unidos. Bates era um homem muito espiritual e com uma visão clara das verdades e um homem com uma coragem de leão. Ele não temia em fazer sacrifícios quando o objetivo era o crescimento Espiritual. Vamos agradecer a Deus pelo veterano Capitão -- o Apostolo da verdade do Sabbath

 

clique nesta foto e saiba mais

 

 

 

           

 

 

    ......  >>> saiba mais

Sylvester Bliss (1814-1863)

Sylvester Bliss era o mais hábil dos editores. Ele foi primeiro editor assistente e depois Editor, do jornal Milerita The Signs of the Times. Ele era um Congregacionalista de Hartford, Conneticut, com uma educação liberal ele foi membro da  Historical Society of Boston (Sociedade Histórica de Boston). Ele também foi editor da  The Advent Shield (A proteção do Advento) mais tarde editou  the Memoirs of Miller (1853) (Memórias de Miller). Entre os seus trabalhos estão Commentary on the Revelation (Comentario sobre Apocalipse), The Time of the End (O Tempo do Fim), and Analysis of Sacred Chronology (Analise da Sagrada Cronologia). Ele permaneceu como editor da the Advent Herald (Os Arautos do Advento mais tarde com nome The Signs of the Times - Os Sinais dos Tempos) até a sua morte, Esta última permaneceu como órgão de um grupo de ex-Mileritas que não aceitavam a doutrina da imortalidade condicional. (Fonte: SDA Encyclopedia)

Daniel T. Bourdeau (1835-1905)

Daniel T. Bourdeau foi um evangelista e missionário, era  irmão de A. C. Bourdeau. Aos 11 anos de idade juntou-se a Igreja Batista e aos 16 anos, com o seu irmão, assistia a instituição Batista de língua Francesa em Grand Ligne, Lower Canada. Em 1861 ele casou-se com Marion E. Saxby. Ordenado para o Ministério na Igreja em 1858, ele, com seu irmão, gastaram muitos anos evangelizando a Nova Inglaterra e o Canadá. Como é conhecido, os dois irmãos foram os primeiros de descendência Francesa a aceitar a Fé Adventista.
Em 1868, com J. N. Loughborough, ele respondeu a um chamado de um grupo Adventista na California, liderado por  M. G. Kellogg, para dirigir o trabalho dos Adventistas naquele estado. Quando ele retornou para o Oeste em  1870 ele reassumiu o trabalho entre o povo de fala Francesa e organizou as igrejas em  Wisconsin e Illinois (1873).
Em 1876 ele foi para Europa e gastou andos evangelizando a Suissa, França, e Itália, e trabalhou junto com J. N. Andrews no trbalho editorial. Novamente em 1882, com o seu irmão, ele tomou o trabalho evangelistico na Europa, trabalhando na França, Suissa, Corsega, Italia, e Alsace-Lorraine. Ao todo eles gastaram sete anos em viagem. De volta a America (1888), ele continuou como ministro e escritor, trabalhando primeiro como o povo de fala Francesa e depois largamente com o povo de fala Inglesa.
(Fonte: SDA Encyclopedia)

John Byington (1798-1887)

John Byington nasceu em Vermont, filho de um distinto pastor Metodista que tinha servido como soldado no exército revolucionário. John foi batizado na Igreja Metodista aos 17 anos de idade.A ele raramente era dado a oportunidade de pregar.
Depois de se mudar para o estado de New York, ele ajudou a construir a casa de adoração para a Igreja Metodista por volta de 1837 em Buck's Bridge. Ele estava fortemente envolvido nos movimentos anti escravagistas, O que eventualmente o levou a um cisma dentro da Igreja Metodista. John uniu-se a nova Igreja Metodista Wesleyana e ajudou a construir a sua igreja e casa paroquial em  Morley.
Em  1844 ele ouviu sermões sobre a breve volta de Cristo, e começou a estudar as profecias. Em 1852 H. W. Lawrence deu a ele uma cópia da Review and Herald contendo artigos sobre o sétimo dia da semana o Sabbath. Ele aceitou a verdade do Sabbath antes que seus anos terminassem , e foi batizado. Ele ajudou a construir a primeira Igreja adventista para os Sabatistas que foi construída para este propósito. James & Ellen White convidaram-no para mudar-se para  Battle Creek em 1858. John comprou uma fazenda na vizinhança, e de lá iria viajar para o ministério de ajuntar os crentes espalhados. Em 1863 com a idade de 65 anos ele aceitou ser o primeiro presidente da então recém criada Igreja Adventista. Ele trabalhou como um genuíno pastor e conselheiro durante o seu tempo como administrador da obra. Então ele retornou para a sua fazenda, mas continuou suas vistas aos crentes no em Michigan pelos próximos 22 anos. "Eu devo alimentar as ovelhas do rebanho," com esta celebre frase demonstrou qual é o dever de um pastor..., cuidar do rebanho.

Merritt E. Cornell (1827-1893)

Nascido no estado de New York, e criado até os 10 anos no estado de Michigan, Merritt Cornell cedo acreditou na mensagem do advento,e dedicou a sua vida em prega-la. Em 1852 foi apresentada a ele a mensagem do Sabbath, imediatamente ele começou a compartilha-la com outros, J. P. Kellogg e  o sogro de Cornell, Henry Lyon, foram os primeiros a quem ele pregou. Ambos aceitaram a evidência Bíblica do sagrado Sabbath.
Com J. N. Loughborough durante o ano de 1854 em Battle Creek ele organizou o primeiro encontro em tendas dos Adventistas Sabatistas. Ele continuou a ser um ativo evangelista, trabalhando em varias ocasiões com Hiram Case, James White, J. H. Waggoner, R. J. Lawrence, D. M. Canright, and J. O. Corliss. Sua Esposa, Angeline, ajudou-o no evangelismo. Ele viajou de de Maine para Califórnia e para muitos estados ao Sul, defendendo a visão das escrituras dos Adventistas, em debates públicos, presente em encontros evangelisticos, e escrevendo artigos e noticias sobre suas experiências para a Review and Herald. Como Pedro o apostolo, ele era teimoso e tinha outras falhas sérias de caráter, com as quais o Senhor batalhou com ele, enviando mensagens através da Sra. Ellen White. Por quase 13 anos, de 1876 a 1889 ele não esteve envolvido com o trabalho organizado, mas continuou a trabalhar por conta própria durante este tempo.Em 1886 Ellen White escreveu que ele era "um homem profundamente arrependido, e humilhado no pó." Nos últimos 3 anos de sua vida ele estava de volta ao ministério organizado.

    clique na foto e saiba mais

.    .......  >>> saiba mais

Owen Russell Loomis Crosier (1820-1913)

O. R. L. Crosier era um pregador Milerita e Editor, de Canandiagua, New York. Ele colaborou com Hiram Edson e o Dr. F. B. Hahn na publicação de pequeno panfleto Milerita, O Alvorecer. Ele estava com Edson na manhã do grande desapontamento em 22 de Outubro de 1844. Edson recebeu uma inspiração de Deus onde Ele explicava que o erro dos Mileritas não era na data , mas sim no evento; que  Jesus tinha começado o seu trabalho como Sumo Sacerdote no Santíssimo no Céu. Crosier, Edson,e Hahn entregaram-se ao estudo deste assunto, e Crosier foi escolhido para escrever as pesquisas deles sobre este assunto e esclarecer a questão do santuário.
Joseph Bates e James White estavam entre aqueles que foram convencidos pelos artigos publicados. Quando Ellen White leu a segunda edição revisada e expandida do artigo publicado no the Day-Star Extra, em 7 de feverereiro de 1846, Ela imediatamente recomendou aos irmãos aquele artigo como "luz verdadeira"
Quando Joseph Bates apresentou a mensagem do Sabbath para o grupo de Edson, Crosier a principio aceitou a nova luz do Sabbath e guardou o Sabbath. Mas eventualmente, ele abandonou a guarda do Sabbath, e também a sua visão do santuário.
Mesmo sabendo que Crosier não fez outra contribuição a não ser o desenvolvimento da doutrina do Santuário, ela é importante pois é exclusiva dos Adventistas. O Plano da Salvação perfeitamente tipificado e maravilhosamente explicado nos serviços e trabalhos operados no tabernáculo que Moisés Construiu.

Charles Fitch (1805-1844)

Depois de estudar em Brown University em Rhode Island, Charles Fitch começou o seu ministério na Igreja Congregacional em Abington, Connecticut. Em março de 1838 Fitch escreveu para William Miller dizendo que havia lido a literatura dele e que não duvidava da exatidão de sua visão. Por aproximadamente 3 anos e meio, ele reteve-se de pregar a mensagem Milerita. Eventualmente, ele pregava a doutrina da "Santidade" e foi aconselhado a não faze-lo, Fitch sentiu que era necessário separar-se da Igreja estabelecida.Esta separação o ajudou a não ser influenciado pelo temor do homem que considerava a mensagem Milerita do advento.
Josiah Litch visitou Fitch e contou que ele precisava da doutrina do segundo advento para ser adicionada a doutrina da santidade que ele já conhecia. Litch deixou com ele mais literatura para que ele estudasse e pediu a ele para se corresponder contando o resultado dos seus estudos. Estes estudo levou-o a aceitação da doutrina do advento.
Pouco depois, Fitch viajou incansavelmente, entregando-se sem reservas na proclamação da necessidade de preparação para a segunda vinda de Cristo, ele mudou-se com a sua família para Cleveland, Ohio e promoveu encontros evangelisticos e batismos por todo o estado de Ohio.
Em 1842, ele sentiu a necessidade de um quadro demonstrativo bem detalhado, Fitch e Apollos Hale prepararam o tão famoso quadro ilustrando o cumprimento da profecia dos últimos tempos de Daniel. Este foi usado amplamente pelos Mileritas. O próprio Fitch usou este quadro e também outros ,materiais ilustrativos, incluindo uma réplica da estatua de Daniel 2 que poderia ser separada em várias partes. Charles Fitch ficou muito doente, provavelmente com pneumonia, no mês de Outubro de 1844. ele tinha uma inflamação nos pés e nas mãos causada pela água fria dos batismos que realizou. Ele morreu em uma segunda feira dia 14 de outubro de 1844 poucos dias antes do dia 22, o dia marcado para a grande volta de Cristo onde muitos estavam devido as pregações realizadas por Charles Fitch.
.

Stephen N. Haskell (1833-1922)

Stephen Haskell era um evangelista e administrador . Ele começou pregando para Adventistas não Sabatistas em New England em 1853, e mais tarde no mesmo ano ele começou a observar o Sabbath. Depois de seu trabalho, realizado com sustento próprio em New England, em 1870 ele foi ordenado e tornou-se presidente da conferência de New England (1870-1876, 1877-1887). em  1870 ele organizou o primeiro tratado da conferência e a primeira sociedade missionária e logo após ele organizou sociedades similares em varias partes dos Estados Unidos. Ele foi três vezes presidente Conferencia da Califórnia (1879-1887, 1891-1894, 1908-1911)e também da conferencia de Maine  (1884).
Em 1885 ele foi encarregado do grupo enviado a Austrália para estabelecer uma denominação adventista e na Nova Zelândia. Em 1887, com  tre instrutores Bíblicos ele começou o trabalho adventista em Londres, Inglaterra. Ele fez uma viagem ao redor do mundo em caráter missionário em 1889-1890, visitando o oeste da Europa, o Sul da  África, a Índia, a China, o Japão, e Austrália.
Outra das primeira obras de Haskell, foi a organização da Igreja para os Americanos de origem Africana na cidade de  New York  (1902). Ele liderou o trabalho de temperança em Maine (1911), Iniciou a impressão de livros para cegos (1912), e colaborou no desenvolvimento do Hospital Memorial White Memorial  (1916). Entre seus escritos estão The Story of Daniel the Prophet (A História de Daniel o Profeta), The Story of the Seer of Patmos (A História do Profeta de Patimos), e The Cross and Its Shadow (A Cruz e sua Sobra).
(Fonte: SDA Encyclopedia)

John Norton Loughborough 1832-1924

J. N. Loughborough tornou-se um Adventistas guardador do Sabbath através das pregações de J. N. Andrews. Ele começou a pregar imediatamente e foi ordenado em 1854.. Ele, junto com D. T. Bordeau, foram nosso primeiros missionários, enviados a California em 1868. em 1878, ele foi enviado para a Europa. Ele foi nesta mesma época presidente da Conferência de Illinois.Ele foi o primeiro Historiador denominacional, e escreveu os livros, The Rise and Progress of Seventh-day Adventists (O surgimento e o progresso dos Adventistas do Sétimo Dia) e  The Great Second Advent Movement (O Grande Movimento do Segundo Advento).
Igualmente a muitos dos nossos pioneiros, Loughborough teve um real interesse pelo trabalho literário. Ele e James White discutiam formas e maneiras de fazer com que o trabalho de evangelismo avançasse. Foi sugerido que se oferecesse livros aos ouvintes no momento das pregações, o povo iria pagar um pequeno preço por eles. Esta seria a maneira     o caminho estaria preparado para mais literatura a ser produzida. O jovem Loughborough tentou este método, e foi um sucesso. Loughborough verdadeiramente era um grande pioneiro, empregando o seus muitos talentos para o desenvolvimento do trabalho onde quer que houvesse uma necessidade. Loughborough era obediente à visão divina, e Deus o usou de um modo poderoso para construir e levar adiante sua causa. Loughborough passou os últimos anos no sanatório de St. Helena onde faleceu em paz com sua consciência no dia 7 de abril de 1924, com a idade de noventa dois anos.

clique na foto e saiba mais

.......  >>> saiba mais

William Miller (1782-1849)

O William Miller teve uma educação religiosa muito forte, mas ele estava envolvido com as pessoas erradas. os seus amigos puseram de lado a Bíblia e tinham idéias vagas sobre Deus e a sua personalidade. Quando Miller tinha trinta e quatro anos de idade se viu insatisfeito com o ponto de vista de seus amigos. O Espírito Santo impressionou o seu coração, e ele voltou-se para o estudo da Palavra de Deus. Ele achou em Cristo a resposta para todas suas necessidades. O seu estudo o conduziu às grandes profecias que apontam para o primeiro e para o segundo advento de Cristo. As profecias referentes ao tempo despertaram a sua atenção, particularmente as profecias de Daniel e de Apocalipse. No ano de 1818, como resultado de seus estudos das profecias de Daniel 8 e 9, ele chegou à conclusão que Cristo voltaria em algum tempo no ano de 1843 ou 1844. Ele hesitou até 1831 antes de começar a anunciar o resultado de seus estudos. Do seu primeiro serviço público nós podemos marcar o começo do movimento do Advento na América do Norte. Nos meses e anos que se seguiram, 100.000 pessoas vieram a acreditar na iminência da segunda vinda de Cristo. 
Após a grande decepção de 1844, Miller ainda viveu durante vários anos. Ele descansou em Cristo em 1849. Hoje esta enterrado na pequena capela próximo a sua casa em Low Hampton, Nova Iorque, construída pelo próprio Miller antes de sua morte. Apesar do seu engano a respeito do evento que iria acontecer em 1844, Deus o usou para despertar o mundo para proximidade do fim, e preparar os pecadores durante o tempo do julgamento.

Thomas M. Preble (1810-1907)

T. M. Preble era um ministro Batista voluntário de New Hampshire, e um pregador Milerita. Ele aceitou o Sábado sagrado em meados de 1844 (talvez da Sra. Rachel Oakes ou outra pessoa em Washington, New Hampshire). Ele foi o primeiro adventista a defender o Sábado sagrado através de impressos. O seu artigo "na Esperança de Israel" (um periódico adventista de Portland, Maine) de 28 de fevereiro de 1845, foi reimpresso em forma de um tratado, mostrando que o sétimo dia deveria ser observado como o Sábado sagrado. Este por sua vez foi que apresentou o Sábado sagrado de sétimo-dia a Joseph Bates que depois escreveu o seu própria tratado sobre o Sábado sagrado. Mas Preble só observou o sétimo dia até meados de 1847. Em anos posteriores ele escreveu contra o Sábado sagrado na "Crise do Mundo" (um jornal cristão do Advento) e no seu livro "O Sábado sagrado do Primeiro-dia".

clique nesta foto e saiba mais Uriah Smith (1832-1903)

Em Dezembro de 1852, Uriah Smith aceitou a mensagem ensinada pelos adventistas guardadores do Sábado sagrado e logo era um associado com interesses nas publicações dos crentes em Rochester, Nova Iorque. Por mais ou menos meio século ele foi o editor ou fez parte do pessoal que editava o jornal da igreja, o tão conhecido "the Review and Herald". Smith foi o primeiro Secretário da Conferência Geral que nasceu em 1863. Ele é mais conhecido pelo seu livro, "As Profecias de Daniel e Apocalipse". Ele foi o primeiro professor de Bíblia na Faculdade de Battle Creek. Smith era visto freqüentemente mancando nas ruas de Battle Creek com a sua bengala e pernas artificiais, porque ele tinha sofrido uma amputação quando menino adolescente. W. A. Spicer nos dá a sua impressão de Uriah Smith: "Eu sempre passava em frente ao escritório onde ficava o editor Smith da "the Review and Herald" em Battle Creek " como um menino olhava com temor: lá estava uma notificação na porta em tinta roxo-colorida escura e em letras grandes: 

Sala do Editor . 
Ocupado? Sim, sempre. 
se você tem qualquer negócio, 
cuide de seu negócio, 
e nos deixe cuidar do nosso negócio. 

Smith era um homem que estava na marcha. Embora ele estivesse ocupado com o negócio do Deus e ele dissesse aos outros para cuidar dos deles, ele era um homem cortês e compassivo.

>>> saiba mais
George Storrs (1796-1879)

Nascido no New Hampshire, George Storrs foi convertido e se juntou à Igreja Congregacional com a idade de 19 anos. Ele sentiu o chamado para pregar, e uniu-se ao ministério metodista em 1825 pela influência de um consagrado ministro metodista . Ele pregou muito sobre a escravidão, chegou mesmo a ser preso em 1835 enquanto pregava para os escravos durante uma reunião da sociedade anti-escravagista. Ele foi libertado depois de um longo interrogatório. 
Em 1837 ele estudou na Bíblia sobre o estado dos mortos depois de ler um tratado sobre o assunto. As sua conclusões levou-o a deixar a igreja metodista. Em 1842 ele publicou seis sermões sobre este assunto. No mesmo ano ele ouviu a mensagem do Advento, e começou a pregar pela breve volta de Cristo, e distribuía cópias dos seus "Seis Sermões" enquanto pregava.Charles Fitch escreveu para ele em 25 de janeiro de 1844: "Como você tem lutado nas batalhas de Deus sozinho a muito tempo, o assunto do estado dos mortos, e da destruição final do mau, eu lhe escrevo isto para dizer, que eu estou afinal, depois de muito pensamento e oração, convicto do meu dever para com Deus e preparado para tomar posto ao seu lado." Storrs publicou um jornal chamado "O Examinador da Bíblia" em 1843 até que ele morreu em 1879. Ele não aceitou a mensagem de santuário que explicava a decepção de 1844, nem a verdade do Sábado sagrado de sétimo-dia, mas continuou acreditando na Bíblia sobre o estado dos mortos.

clique nesta foto e saiba mais Joseph Harvey Waggoner (1820-1889)

Embora sendo um homem com pouca educação formal, J. H. Waggoner era um gigante em realizações literárias, mestre de grego e hebreu, teólogo educado, um editor realizado, um pioneiro em reforma da saúde e liberdade religiosa, e uma fortaleza como pioneiro na mensagem final da verdade. Quando Waggoner ouviu pela primeira vez a mensagem adventista em dezembro, 1851,  era o editor e publicador de um jornal político. Evidentemente Waggoner duvidou que ele pudesse ser salvo, porque ele não fez parte do movimento de 1844,. Ellen White o encorajou a esperar em Deus e a dar seu coração completamente a Jesus, o que ele fez então em 1852. Ele lançou os seus charutos no fogão no dia em que aceitou o Sábado sagrado, e ele juntou-se a Joseph Bates como um forte advogado da vida temperante.Por volta de 1853, Waggoner dedicou a sua vida sem reservas à propagação da mensagem Adventista. Tendo aprendido o ofício de publicação ainda moço na Pennsylvania e Illinois, seus talentos foram empregados muitas vezes em tarefas editoriais. Como  James White, ele se tornou editor do jornal Signs of the Times e foi o primeiro editor do jornal Pacific Health e  the American Sentinel (um jornal sobre liberdade religiosa).

......>>> saiba mais

Ellen G. White (1827-1915)

Ellen Harmon nasceu em Gorham, Maine. Ela e sua família ouviram a primeira pregação de William Miller em 1840. Ela se converteu em um acampamento da igreja metodista naquele mesmo ano, e foi batizado dois anos depois. Em dezembro de 1844, Ellen recebeu a sua primeira visão, esta se referia às viagens do povo do advento para a cidade de Deus. Deus a chamou para um longo ministério como mensageira do Senhor. Ela conheceu James White em fevereiro de 1845, e eles se casaram em agosto de 1846. O primeiros anos do matrimônio foram marcados pela pobreza, trabalho árduo e pouca saúde de ambos. Em 1849 Deus deu uma mensagem a Ellen, dizendo para James começar um trabalho de publicação, James então começou a publicar a jornal A Verdade Presente ( the Present Truth). Além de mensagens dadas a ela para pessoas específicas, a Sra. White recebeu visões e sonhos que mostravam as verdades da Bíblia a serem estudadas no nosso tempo. Ela escreveu tópicos extensivos sobre a grande controvérsia entre Cristo e Satanás, métodos de saúde, métodos de educação e relações familiares e religiosas. A partir de suas mensagens, os adventistas pioneiros criaram uma cadeia de instituições na área escolar, hospitalar e na área editorial e gráfica, que no seu inicio  servia a raça humana e levava-os a conhecer o evangelho e o Criador. Hoje, estas intuições servem a um clero déspota que as utilizam totalmente fora de seus objetivos principais, cumprindo-se assim uma das profecias proferidas por Ellen (O Alfa e Omega da Apostasia). Ela fez os seus mais extensivos trabalhos durante as últimas três décadas de sua vida. Durante estes anos ela trabalhou particularmente com outros para trazer a mensagem da verdade pela fé em um fim próximo estabelecido por Deus. Esta mensagem que ela empreendeu começou a ser rejeitada por aqueles que já dominavam a direção das instituições. Os últimos anos da Sra. White foram vividos na Califórnia. Enviada para lá por aqueles que desejavam que ela não mais tivesse peso dentro das decisões nas instituições. Porém Deus continuou falando por ela até o fim, e suas mensagens ainda guiando, reprovando, instruindo a igreja exortava-os a retratar-se dos seus erros, e apontava aos pecadores a  Jesus e a cruz, e soava-lhes a chamada de trombeta para prepararem-se para o encontro com Deus.

clique nesta foto e saiba mais
.......  >>> saiba mais
clique na foto e saiba mais James Springer White (1821-1881)

Quando jovem James White era um professor escolar. Mais tarde ele se tornou um ministro Cristão em Maine. Ele aceitou a visão de William Miller’s sobre o segundo advento e teve êxito pregando a doutrina da breve vinda do Salvador.  Ele era um bom lider, um missionário talentoso e capaz; pregava o evangelho com poder em publico. Ele não só participou com William Miller, Joseph Bates, e com outros pastores anunciando o advento de nosso Deus por volta 1840, como também deu continuidade ao movimento Millerita, tornando-se o primeiro grande apóstolo da mensagem Adventista. James Withe foi o publicador do primeiro periódico emitido pelos Adventistas, Verdade Presente (1849); foi o primeiro editor da Review and Herald (1850), Instrutor Jovem (1852), e de Sinais dos Tempos (1874). Ele foi presidente da Conferência Geral entre 1865-1967, 1869-1871, e 1874-1880. Se há um fundador das insituições de Publicação dos adventistas, este foi James White junto com a sua esposa Ellen. Ele foi o patrocinador e promotor da Pacific Press, a maior publicadora dos Adventistas, hoje um conglomerado capitalista servindo aos interesses do clero. Ele morreu em 6 de agosto de 1881, quando tinha só sessenta anos de idade. Literalmente trabalhou até a sua morte. Os irmãos apoiavam-se tanto na sua pessoa que sentiram profundamente a sua morte. Seus sessenta anos de vida foram vividos abnegadamente e com muitos sacrifícios pessoais. Nenhum outro ministro adventista fez mais que ele para construir os princípio e objetivos das instituições adventistas. Hoje estes princípios foram totalmente desvirtuados e até abandonados para dar lugar a uma nova ordem de administração voltada para números mais do que para a salvação de almas.

>>> saiba mais

Embora o A. T. Jones e E. J. Waggoner fossem jovens, são considerados pioneiros. A mensagem que Deus lhes deu é "uma mensagem especial", "a mais preciosa mensagem a ser dada ao mundo", a fim de preparar um povo para o grande dia de Deus". "Esta foi uma mensagem pessoal de Cristo" (E. G. W. 1888 Materiais, pág. 43, 1336-1337, 1814, e 348). A contribuição deles é hoje notadamente apreciada entre os verdadeiros adorados de Deus, os Adventistas Bereanos.

Alonzo T. Jones (1850-1923)

Com a idade de 20 anos, A. T. Jones prestou três anos de serviço ao Exército. De forma bastante interessante, ele gastou muito do seu tempo produzindo uma grande quantidade de trabalhos históricos das publicações dos adventistas e da Bíblia. Ele foi batizado quando deixou o Exército, e começou a pregar na Costa Oeste dos EUA. Em maio de 1885, ele se tornou o editor do periódico Sinais dos Tempos (Signs of The Times), mais tarde ele uniu-se a  E. J. Waggoner.Em 1888, estes dois homens mexeram com a sessão da Conferência Geral em Mineápolis com a pregação sobre a Justificação pela fé. Depois disso, durante vários anos eles pregaram da costa oeste a costa leste dos EUA sobre este assunto. Ellen White os acompanhou em muitas ocasiões. Ela viu na apresentação de Jones "o assunto precioso da fé e da justiça de Cristo... uma fonte de luz" (EGW 1888 Materiais, pág. 291). Jones foi membro do comitê da Conferência Geral em 1897 editor chefe da Review and Herald de 1897 a 1901. Em 1889, com J. O. Corliss, ele falou contra uma lei em defesa do domingo como dia de observância no Congresso norte-americano; a lei foi derrotada. Depois disso ele passou a ser um defensor proeminente do direito de liberdade religiosa, servindo como editor e precursor da revista Liberdade (Liberty Magazine). Depois de ser o presidente da Conferência da Califórnia (1901-1903), ele uniu-se aos partidários de Dr. J. H. Kellogg contra os conselhos de E. G. White, um movimento que depois de umas séries de enganos infelizes e escolhas não inteligentes, motivou a sua saída dos cargos denominacionais e a perda da condição de membro da igreja. Jones permaneceu um guardador do Sábado sagrado e leal à maioria das outras doutrinas da igreja. Hoje ele é lembrado especialmente por sua participação na proeminente doutrina da justificação pela fé.

Dr. Ellet J. Waggoner (1855-1916)

Em 1884 E. J. Waggoner se tornou editor assistente de Sinais do Tempos (Signs of the Times), tendo seu pai como chefe, J. H. Waggoner. Dois anos depois, ele e A. T. Jones tornaram-se editores do mesmo jornal, Waggoner permaneceu nesta posição até 1891. Na sessão da Conferência Geral de 1888 em Mineápolis, Minesota, ele e Jones deram as famosas séries de sermões sobre justificação pela fé. Em 1892 ele se tornou editor da revista Verdade Presente (Present Truth) na Inglaterra, onde ele viveu até 1902. Enquanto esteve lá ele administrou, com W. W. Prescott, um treinamento de trabalhadores para escolas, e por pouco tempo foi presidente da Conferência Sul da Inglaterra. Depois de voltar aos Estados Unidos, ele fez parte do corpo de funcionários da Universidade Missionária Emmanuel (Emmanuel Missionary College). Problemas familiares o conduziu ao divórcio e a um novo matrimônio, resultando no seu desligamento das funções denominacionais . Alguns usaram isto como um pretexto para desacreditar o seu testemunho positivo sobre a mensagem da justificação pela fé. A Sra. White uma vez o advertiu sobre o que poderia acontecer se ele fosse subvertido pelas tentações do inimigo. Apesar do que lhe aconteceu, a Sra. White declarou sobre a mensagem, "eu vejo a beleza da verdade na apresentação da justiça de Cristo em relação à lei como o doutor tem apresentado a nós." MS 15, 1888. Ela também disse, "Quando Deus deu a meus irmãos o fardo de proclamar esta mensagem, eu me senti profundamente agradecida a Deus, porque eu sei que esta é a mensagem para este tempo." SRA. 24, 1888. 

W. W. Prescott foi o primeiro a tentar introduzir entre os pioneiros adventistas a doutrina pagã da trindade, adotada no cristianismo apostatado de Roma Papal e difundida pelo catolicismo, Romano. Na Conferencia Bíblica de 1919, logo a pós a morte da Sra. White (1915),  Prescott deu uma série de estudos intitulados, "A Pessoa de Cristo". Estes estudos, promoviam o trinitarianismo pagão, porém não foi recebido universalmente pelos delegados. A discussão que se seguiu às apresentações de Prescott, foi bastante intensa. O  Presidente da Conferência Geral A. G. Daniells, tentando tranqüilizar as discussões declarou,: "Nós não vamos votar no trinitarianismo ou no arianismo, mas nós devemos pensar sobre isto." (Transcrito da  Conferência Bíblica de 1919). Embora W. W. Prescott tenha tentado introduzir a trindade pagã entre os primeiros adventistas, resolvemos citá-lo por sua contribuição administrativa. Tem sido "exemplo" para aqueles que administram as instituições adventistas de hoje.  

clique na foto e saiba mais William Warren Prescott (1855-1944)

W. W. Prescott era pedagogo e administrador. Os pais dele foram Milleritas em New England. Ele se formou na Faculdade de Dartmouth em 1877. Ele serviu como diretor de escolas secundárias em Vermont, e publicou e editou jornais em Maine e Vermont antes de aceitar a presidência de Faculdade de Battle Creek (1885 a 1894). Enquanto  presidente da Faculdade de Battle Creek ele ajudou a fundar a Faculdade da União (Union College) e se tornou seu primeiro presidente em 1891. Mais tarde em 1892, ele assumiu a presidência da  recentemente fundada Faculdade de Walla Walla. Por causa de sua reputação como um estudante Bíblico ele foi chamado para fazer uma excursão mundial (1894-1895) fundar institutos Bíblicos e fortalecer os interesses educacionais. Retornando a América em 1901, ele se tornou vice-presidente da Conferência Geral, presidente da mesa de publicações da Review and Herald e editor da mesma. Ao renunciar esta redação em 1909, ele editou a Revista protestante durante sete anos. Ele foi secretário de campo da Conferência Geral de 1915 até a sua aposentadoria em  1937, servindo durante este tempo como diretor da Faculdade Missionária Australasiana (1922), e como chefe do departamento de Bíblia na Faculdade da União (Union College) (1924-1928). Ele passou o ano 1930 visitando as igrejas e instituições na Europa. No seu retorno ele escreveu A Pá e a Bíblia (The Spade and the Bible), neste período ficou como chefe do departamento de Bíblia da Faculdade Missionária Emmanuel, um posto que ele ocupou até 1934.

.......  >>> saiba mais

VEJA NOS LINKS ABAIXO,  MAIS DOS PIONEIROS ADVENTISTAS

TESTEMUNHOS DE BEREANOS CONTEMPORÂNEOS 

Pr. Robert Habenicht  e sua esposa, a irmã Ardis, voltam ao Brasil para dar inicio a construção do primeiro Instituto Bereano de Estudos e Ensino, no Estado do Amazonas. CLICK NA FIGURA OU NOS DIZERES  AO  LADO  PARA  CONHEÇER  A  CONFIÇÃO DE MAIS UM BOM BEREANO.O mesmo estado onde, anos passados ele foi o fundador do  Primeiro Colégio Adventista Agro-pecuário de ensino.  Segundo o pastor já estão lançados os fundamentos da obra, mais ainda há, muito trabalho pela frente. O Pastor Rabenicht esteve em SP, onde partilhou algumas de suas experiências  na Igreja de Poá. Neste período, no último sábado, realizou seu primeiro batismo em nome de Jesus, após ter abraçado a verdade sobre O Deus único e verdadeiro e de ter o correto conhecimento do unigênito Filho Jesus. Mesmo debilitado pela aquisição de malária, ele continua firme e animado na pregação do evangelho Eterno... (Saiba mais, sobre ele ...)

CLIQUE AQUI OU NA FOTO PARA SABER UM POUCO MAIS SOBRE COMO O CASAL RABENICHT, TEVE UM ENCONTRO COM AS VERDADES ANUNCIADAS PELOS PIONEIROS DA IASD.

CONHEÇA MAIS SOBRE NOSSOS PIONEIROS E SEUS ESCRITOS 

ACESSE AQUI NESTE LINK

<O PIONEIRO ADVENTISTA>

Clique para retornar a capa de abertura do site

Clique para retornar a capa de abertura do site
 


Internet Bereanos